á é fato conhecido que o regime norte-coreano regularmente exalta supostas habilidades de Kim Jong-un. Mas a última proeza atribuída a ele é capaz de surpreender até seu mais empolgado seguidor: o jornal oficial “Rodong Sinmun” publicou em seu site uma reportagem que afirma que o líder supremo é capaz de “controlar a natureza”.

O texto relata uma visita de Kim ao Monte Paektu, a “sublime montanha da revolução”. “Quando Kim Jong-un ascendeu ao seu topo, atravessando grossa neve, um tempo bom sem precedentes na nevasca de dezembro se abriu, expondo sua figura majestosa”, relata a notícia.

“Para mostrar alegria com a aparição do incomparavelmente ilustre comandante que controla a natureza, o coração do sempre em mudança Lago Chon, no topo do Monte Paektu, apresentou um cenário encantador com picos mágicos e deslumbrante luz do sol em suas ondas cristalinas e azuis”, prossegue o texto.

O extraordinário poder atribuído agora a Kim soma-se a outros feitos alardeados pelo regime norte-coreano. Uma reportagem da TV sul-coreana YTC afirmou dois anos atrás que professores norte-coreanos do ensino fundamental e médio estariam recebendo manuais descrevendo as proezas do líder, como por exemplo, que ele foi uma criança prodígio que aprendeu a dirigir aos 3 anos e que, aos 9, já era campeão de iatismo.

Kim Jong-un em sua visita ao Monte Paektu (Foto: AFP/KCNA)

O material seria usado em uma nova disciplina, “Atividades revolucionárias de Kim Jong-un”. Os alunos também estariam aprendendo que Kim é um excelente artista e compositor.

O culto à personalidade de Kim repete o que ocorria com o pai dele, Kim Jong-il, morto em 2011. Segundo relato oficial, ele aprendeu a andar com três semanas de vida e a falar com oito.

De acordo com a reportagem sul-coreana, as façanhas do antigo de Kim Jong-un ainda envolviam corrigir seus professores por interpretar a história de forma equivocada. Além disso, em três anos ele teria escrito 1,5 mil livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here